Ajuda que vem do céu

Posted on 23 de novembro de 2010 por

0


Investidor-anjo auxilia novos empresários inovadores na gestão financeira e operacional da empresa

Eles têm mais de 40 anos, dinheiro, são bem-sucedidos e possuem conhecimento sobre o mercado e suas estratégias. Para os empresários que pretendem abrir uma empresa ou expandir os negócios, eles estão dispostos a ajudar, investindo e repassando experiência. O perfil, traçado por Ernesto Weber, da Gávea Angels, são dos investidores-anjo, pessoas que investem recursos próprios em empreendimentos que sejam rentáveis e inovadores. De acordo com ele, esse aporte financeiro visa à troca de participação societária temporária, associada a uma expectativa de ganho de capital compatível com o risco assumido.

Weber explica que o objetivo não é ter o controle do negócio e, sim, ter uma participação importante. “O investidor-anjo dedica seu tempo para a empresa, ajudando no planejamento, nas estratégias de marketing, no controle de processos, enfim, atua como um conselheiro. Por isso, é necessário que haja sinergia entre esse investidor e o empreendedor”, ressalta.

Na Gávea Angels, associação privada que, atualmente, tem quinze associados, o processo seletivo das organizações que serão beneficiadas segue um rigoroso rol de requisitos. Weber destaca que a seleção inclui apresentação do plano de negócios, o qual será analisado pelo Comitê de Operações; reuniões de sabatina; e avaliação da proposta.

“O empreendimento tem que estar em um raio de 200 quilômetros da cidade do Rio de Janeiro, pois o investidor precisa estar próximo do projeto. Além disso, o limite de investimento é de, no máximo, R$ 1 milhão e o tipo de negócio é minuciosamente pesquisado. Dificilmente investimos em franquias ou no setor de gastronomia, por exemplo, pois buscamos produtos ou serviços inovadores. Projeto de TI (Tecnologia da Informação) e de biotecnologia são os que mais atraem nossa atenção”, explica Weber.

leia mais